quinta-feira, novembro 16, 2006

O prazer e o poder da leitura

Dizem por aí, os cientistas e estudiosos, que para assimilar uma nova informação, o cérebro precisa entrar em contato 27 vezes com esse dado.

Ao ler um livro, você tem uma imersão que pode ser uma verdadeira aula sobre qualquer assunto. Numa hora você nunca ouviu falar em Robert Langdon e sabe pouco sobre o Vaticano. Doze horas depois você é um expert que poderia dar uma palestra sobre a troca de papas e amigo íntimo de Robert.

O aprendizado é mais rápido e melhor aproveitado quando feito por meio de vínculos e associações. Por isso que cada leitura é um aprendizado, já que entra mos em contato com assuntos que estão circunscritos dentro de um contexto.

Desta forma, além de transmitir sentimentos como humor, superação, força de vontade, emoção, glamour etc., histórias podem:

*gerar conhecimento, fazendo com que os leitores tomem ciência de um determinado assunto.

*estabelecer um valor, já que nada tem valor em si e somos nós que atribuímos valor às coisas de acordo com alguns parâmetros.

*facilitar a "projeção", ou seja, que o leitor se coloque no lugar de um personagem e vivenciar as mesmas experiências que ele.

*explicar didaticamente e na linguagem de qualquer pessoa praticamente qualquer coisa (tanto que a bíblia existe até hoje no mesmo formato)


Não é à-toa, não conseguir parar, uma pessoa que começa a ler um bom livro. O estranho é que são poucas as que iniciam o processo. Como disse Drummond "a leitura é uma fonte inesgotável de prazer, mas por incrível que pareça, a quase totalidade não sente esta sede."


OBS: caso queria saber mais sobre a arte da leitura de obras de ficção, recomendo uma visita ao http://storieswelike.blogspot.com/


imagem: http://www.flickr.com/photos/agnieszka/59504965/

2 comentários:

dudv disse...

Post esclarecedor... adorei.
Blog 10.

http://duduoliva.blog-se.com.br/blog/conteudo/home.asp?idblog=13757

Dani disse...

Adorei o blog, bem a sua cara.
Agora só falta postar mais ;-)
Bjs